X
Menu
X

Buenos Aires para Dummies

Guia de sobrevivência para la capital  Argentina

 

(Por ahora, esa publicación está disponible solamente en Portugués)

Sabemos que Buenos Aires é uma cidade charmosa, pulsante y extremamente divertida. No entanto, aqueles que vêm para um intercâmbio de longo prazo ou para vivir na Argentina acabam enfrentando vários desafios. Listamos algumas dicas para não dar bobeira em suas primeiras semanas em terras portenhas…

Transporte

    • Vá de transporte público!

O preço, o alcance e a frequência são os principais motivos para preferir o transporte público ao  táxi. Para saber como ir de um ponto A a B use sempre esse link. Um mapa interativo do governo de Buenos Aires que calcula o melhor trajeto pra você.

Lembre-se que as paradas de ônibus são exclusivas para 1 ou 2 linhas, portanto tenha certeza de encontrar a parada certa para o ônibus que você quer pegar, senão o motorista não vai deixar você entrar.  (Normalmente em uma mesma quadra existem 3 ou 4 paradas diferentes)

    • Use sempre Tarjeta SUBE.

Nenhum ônibus aceita dinheiro (muitos são os brasileiros rejeitados pelo motorista quando dão uma nota de 20 pesos pra pagar a passagem). Metrô e trem só aceitam dinheiro em espécie, na bilheteria. Por isso, se você quiser pegar ônibus, será necessário comprar uma Tarjeta SUBE. É um cartão pré-pago para utilizar transporte público. Elas são vendidas em qualquer estação de Metrô e podem ser recarregados em vários “kioscos” da cidade. Se for fazer várias viagens, calcule uma carga de 15 pesos por dia.

SUBE

    • Ao subir em um ônibus você precisa indicar o seu destino ao motorista.

Por dois motivos:

  1. i) Ele vai te avisar se você estiver pegando o ônibus errado;
  2. ii) O preço da passagem varia conforme o destino. ($3 a $3,50)
    • As passagens são extremamente baratas na Argentina (subsidiadas pelo governo)

Por isso ônibus e metrô são muito mais em conta que taxi, mesmo em grupos de 3 ou 4 pessoas. Não há integração entre passagens, cada baldeação que você fizer será uma nova passagem, exceto as baldeações entre linhas de metrô.

    • O metrô funciona até 22:30h e as linhas de ônibus funcionam 24h.  

Claro que a frequência diminui de madrugada, mas você não irá esperar mais que 20 minutos. Se você estiver em um lugar movimentado (Alguma praça cheia de gente, alguma grande avenida), é normal pegar ônibus em qualquer horário. Cansei de ir e voltar da balada de transporte público, o ônibus sempre lotado vira uma extensão da festa. Táxi apenas se você for para algum lugar muito isolado.

Apesar de ser bem mais caro que o transporte público, taxi é barato e muito fácil de tomar, basta esticar o braço. De madrugada, não recomendamos que mulheres tomem táxi sozinhas, infelizmente existem casos de abuso. Se for preciso, peçam um rádio taxi.

Colectivo

  • Viagens

As estradas são muito boas na Argentina e há muitas linhas de ônibus por todo o país, os quais são muito confortáveis. Para viajar desde Buenos Aires, procure uma passagem por uma das páginas de venda mais famosas Plataforma 10 ou Central de pasajes.

Dinheiro

  • Sempre tenha dinheiro em espécie.

A economia argentina ainda está muito dependente de dinheiro vivo, é dificil pagar quantias pequenas em cartão. Tenha uma idéia de quanto irá gastar por dia e sempre saia com dinheiro suficiente.

  • Sacar dinheiro é facil.

Esse é um lado positivo da Argentina, todos os bancos utilizam apenas duas redes de caixas eletrônicos – Banelco e Link. O que significa que qualquer pessoa pode sacar em praticamente qualquer banco, diferente do Brasil onde o cliente precisa encontrar seu caixa. Para estrangeiros, qualquer rede funciona . Os caixas tem a opção do idioma inglês e, se o seu cartão estiver ativo no exterior, você poderá sacar dinheiro facilmente. Sempre saque em grandes quantidades, pois há uma taxa de uns U$10 por saque.

  • Cartão com chip raramente é aceito, sempre pergunte antes.

Você provavelmente só poderá pagar com cartão em restaurantes mais caros e supermercados importantes. É muito comum os estabelecimentos exigirem um consumo mínimo para aceitar cartão, por volta de 100 pesos. As maquininhas não vão até a mesa, então acompanhe o garçom com seu cartão,  para colocar a senha. (Ele não vai pedir pra você acompanhá-lo porque os cartões argentinos não pedem senha).

  • A conta não pode ser dividida.

Costume no Brasil, os garços na Argentina não deixam cada cliente pagar uma parte da conta no cartão. Se você estiver em um bar/restaurante com muita gente, só há duas opções para pagar:

  1.  Dividir a conta com dinheiro vivo
  2.  Uma pessoa pagar toda a conta no cartão.
  • Cambio

dolares

 Existem muitas formas de trocar dinheiro na Argentina, e saber escolher a melhor delas é essencial para fazer render cada real que você levou. O real atualmente está cotizado em $3,60 para compra e $4,40 para venda. Formas de trocar dinheiro:

i) Conhecido.  A melhor forma é trocar com algum conhecido na Argentina que queira reais (Isso é muito comum, pois argentinos invadem o Brasil e não conseguem comprar reais na Argentina). Os argentinos precisam pagar $4,40 para comprar reais, portanto você pode negociar uma venda por $4,00, já que para você o real valeria $3,60. É a melhor cotação que você vai conseguir, e sem pagar nenhuma taxa

ii) Banco Nación. Na esquina das calles Reconquista e Bartolomé Mitre está o Banco Nación.  Se você comparecer com seu passaporte ou sua identidade + visto de entrada ao país, você poderá trocar reais por pesos à cotação oficial de $3,60. Essa operação só é permitida para turistas que estejam em seu periodo de 90 dias no país. Indisponível para aqueles que residam na Argentina.

iii) Arbolitos. Na Calle Florida você escuta constantemente “cambio, cambio…” São os arbolitos. Lojas de câmbio informais que funcionavam na época que estava proibido comprar dólares. Atualmente, ainda funcionam pois cobram taxas bem menores que as lojas de câmbio oficial. Você conseguirá vender seus reais a uma cotação de $3,40 ~ $3,50.  Basta falar com algum deles.

iv) Cartão. Pagar com cartão significa pagar a taxa de câmbio oficial + IOF e outras taxas. Atualmente é melhor do que trocar dinheiro em casa de câmbio

v) Sacar dinheiro. Ao sacar em um caixa, você pagará a cotação oficial + taxas. Melhor do que trocar em casa de câmbio

vi) Casa de Câmbio na Argentina.  A cotação cai para $3,00 por Real, e ainda te cobram comissão. Se possível, evite.

vii) Casa de Câmbio no Brasil. Pior opção de todas, porém necessária  se você quiser viajar com alguns Pesos na mão. Algumas empresas de taxi do aeroporto não aceitam cartão, por isso você provavelmente precisará de dinheiro em espécie para o transporte.  Se não quiser trocar no Brasil, no aeroporto há Casa de Câmbio e Caixa automático.

Dependendo da data que você ler esse post, os valores podem ter sido modificados. Confira a cotação oficial aqui.  Porém a ordem será sempre a mesma, seu real valerá muito mais se você trocar com algum conhecido, e valerá menos se você trocar em uma casa de câmbio.

Documentação

  • Entrada no país

Você pode entrar na Argentina, como turista, com RG ou Passaporte. Se entrar com RG, é obrigatório guardar o visto que te entregam na Imigração. A permanência é livre durante 90 dias. Se você vier por um intercâmbio de 6 meses, o mais fácil é entrar como turista e, antes de completar 90 dias, viajar para o Uruguai e voltar. Seu visto será renovado por mais 90 dias. Não se complique buscando visto de estudante ou de trabalho.

  • DNI

DNI

Para se formar ou trabalhar formalmente no país é recomendável fazer o seu Documento Nacional de Identidad (DNI). O processo é bem fácil, porém demora alguns meses. Com esse documento você ganha residência permanente no país, porém não se torna argentino, não se preocupe 🙂

  1. Primeiro voce precisa de um Certificado de Antecedentes Penales – info aqui .
  2. Depois você  acessa esse link e pede seu turno para “Radicación + DNI”

Educação

  • Curso de Espanhol

Raros são os brasileiros que chegam na Argentina e continuam achando que sabem Espanhol. Portanto, a primeira coisa que você vai precisar para sobreviver em Buenos Aires é aprender o idioma. Pela página Courconnect.com você pode buscar e comparar os melhores cursos intensivos de espanhol para extrangeiros na Argentina, e reservando online você ganha 10% de desconto. Nós recomendamos 8 semanas de aula intensiva para alcançar um nível suficiente para fazer provas nas faculdades e para trabalhar.

  • Faculdade

A primeira coisa que você precisa fazer para cursar em qualquer universidade é convalidar o seu diploma do ensino médio no Ministerio Argentino. Siga as instruções desse site, o trâmite é bem simples.

Tanto na UBA quanto nas faculdades privadas não há vestibular,  basta matricular-se com RG e apresentar o titulo do ensino médio revalidado.

As faculdades privadas realizam um curso de ingresso de verão, para preparar o aluno do colégio para entrar na faculdade. Os cursos costumam ir de Janeiro a Março e são obrigatórios.

A UBA não tem curso de ingresso, mas sim um ano inteiro do famoso e temido CBC (Ciclo Basico Comun). Todos os alunos devem cursar e aprovar o CBC para começar a carreira, portanto não dê bobeira no seu primeiro ano de estudo.  

Aqui tem um FAQ bem legal sobre a UBA e aqui está toda a informação oficial para se matricular na UBA.

UBA

  • Certificados de Espanhol

Para dar um upgrade no seu currículo e aumentar as suas chances de  passar uma entrevista de emprego (na Argentina ou no Brasil), recomendamos fortemente a realização de um Exame de Proficiência em Espanhol. Dessa forma você não precisa provar a ninguém que aprendeu espanhol durante seu intercâmbio, pois o Certificado fala por sí próprio (Eu passei por isso durante algum tempo, até decidir realizar o Dele).  

Também recomendamos a realização de um desses exames, pois os cursos tradicionais de idiomas no Brasil costumam dificultar o progresso de alunos que foram para o exterior. Se você estava em um curso básico quando viajou, dificilmente vão reconhecer e certificar que você está em um nível avançado ao retornar, pois vão dizer que “você fala bem, mas precisa aperfeiçoar sua gramática em um curso intermediário”. Assim eles mantêm o aluno cursando por mais tempo, e você se sente um idiota aprendendo coisas que já sabe. (Já passsei por isso algumas vezes).

i) Diploma de Español como Lengua Extranjera (DELE). O certificado mais reconhecido mundialmente, realizado pelo Instituto Cervantes. Possui 5 datas ao longo do ano e você escolhe qual nivel prestar o exame (Datas aqui). Recomendamos estudar para alcançar o nível C1.  Em Courconnect.com você encontrará varias escolas de espanhol que oferecem cursos preparatórios para o DELE.

ii) Certificado de Espanhol, Lengua y Uso (CELU).  Certificado emitido pela Universidad de Buenos Aires, também possui grande prestígio, principalmente na América do Sul.  Possui 7 datas ao longo do ano, na Argentina (Datas aqui). Nesse exame você não escolhe o nível que quer prestar, o exame é igual para todos e eles avaliam a sua proficiência.

Segurança

Falar sobre insegurança a um brasileiro é querer ensinar padre a rezar missa. Mas sempre é bom lembrar que as principais avenidas, praças e até mesmo restaurantes e cafés são os lugares preferidos de assaltantes, que em geral furtam carteira e bolsas.

Apesar de os onibus funcionarem 24h por dia, não é recomendável andar em ruas escuras de madrugada. As grandes avenidas ou ruas que localizam-se perto dos points noturnos são mais seguras, mas se você mora em um lugar mais isolado, é melhor tomar um taxi.

Falando em taxi, vários são os casos de abuso sexual de mulheres em taxis de madrugada, por isso não tomem táxi sozinha! Se for preciso, peçam um rádio taxi.

Trabalho

O mercado informal “en negro” é muito comum, pois a burocracia e os impostos na hora de contratar são excessivos. Provavelmente você vai começar a trabalhar dessa forma, recebendo seu salário em dinheiro vivo.  Posteriormente deveriam te passar “en blanco”.  (Desculpem o racismo, mas esses são os termos utilizados aqui :/  )

Para estar legalizado você precisa de DNI, CUIL e CUIT. O primeiro eu já expliquei como conseguir, o segundo você ganha automaticamente ao fazer o DNIe o terceiro você faz na hora de buscar um trabalho forma.  Você precisará seguir as instruções da AFIP. Como eu disse, você pode começar a trabalhar no mercado informal sem CUIT, mas para estar legalizado vai precisá-los.

Computrabajo, Zonajobs e Bumeran são os principais portais de trabalho da Argentina. Aqui eles funcionam de verdade e são grátis. Portanto faça um perfil bem bonitinho e comece a mandar CVs, que você vai achar trabalho! Óbvio que espanhol afiado, com Certificado, é muito importante para passar pelas entrevistas


Essas dicas foram úteis? Compartilhe!

Esquecemos de mencionar algo? Comente

Quer vir à Argentina aprender Espanhol? Com Courconnect você busca e compara os melhores cursos na cidade.

Courconnect

 

Facebook Comments

You Might Also Liked

5 motivos para estudar espanhol em Córdoba! 5 razões para estudar em Buenos Aires Spanish+ski+fun! Novas promoções da LvStudio! Escola Coined- Três promoções imperdíveis Curso de Espanhol e Saúde- EleBaires Juntos es mejor El desafío de conseguir un trabajo
Deja un comentario

Deja un comentario

Creditos

Fotografía: Ente de Turismo del Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires.

Courconnect Instagram

Cargar más