X
Menu
X

Cocina argentina

Dejate conquistar por la forma argentina de comer

(Por ahora, esta publicación solamente está disponible en Portugués, Frances e Inglés)

Falar de comida é meio polêmico para brasileiros, pois modéstia a parte temos a melhor e mais diversa culinária do mundo haha. Mas comer na Argentina pode ser tão prazeroso quanto, se você estiver aberto a um novo estilo de refeição.  Não somente os pratos típicos são distintos, mas também hábitos, costumes, quantidades e até horário para comer são diferentes.

Esse choque cultural, a princípio é difícil para aqueles brasileiros que vêm morar na Argentina, pois não há como “substituir” a sua dieta brasileira por coisas parecidas aqui.  Por isso eu acredito que existem 3 fases que o brasileiro experimenta quando visita a Argentina:

  • Paixão. Típico dos turistas, que ficam poucos dias no país. Você prova a carne, as empanadas, o helado e toma vinho. Acha tudo maravilhoso e volta contente pra sua cidade
  • Fome. Normal para aqueles que ficam mais tempo na cidade.  Você tenta voltar a dieta que tinha no Brasil, mas percebe que é impossível, pois os ingredientes são diferentes. (Eu perdi uns 5 kilos nessa fase) Você não acha catupiry, feijão, açaí e muitas outras coisas…
  • Liberdade. O momento quando você desapega do Brasil e se entrega à culinária local. Somente quando você passar por essa fase, você vai realmente aproveitar o jeito argentino de comer.

Preparamos essa lista pra você que está agora na fase da Fome e precisa de uma ajuda para chegar na fase da Liberdade mantendo uma dieta saudável e muy rica.

  1. Café da Manhã

Talvez a refeição mais fácil de adaptar-se, devido a sua flexibilidade e a proximidade com o café brasileiro. No entanto, as diferenças em relação ao desayuno argentino são bem visíveis quando você está em um hotel.

Se você está acostumado com aquele buffet completo que os hotéis brasileiros costumam oferecer, com salada de frutas, pão francês, bolos de todos os tipos, tábua de frios, iogurtes, ovo mexido… Esqueça!

Na Argentina preza-se pela qualidade em vez da quantidade.  Nos hotéis, assim como nas casas e nos escritórios,  o prato típico é o “café con leche, tostadas y medialuna”.

  • Sim, vai ser difícil continuar tomando aquele suco de laranja gelado do Brasil. Aqui as frutas são mais caras e nos restaurantes vão te servir um “exprimido” mínimo de 200ml.  O melhor é adotar o café con leche como bebida matutina. (O que já é bem comum no Brasil)
  • Misto quente de pão francês, bolos, pão de queijo… Não se come isso no café da manhã argentino. A sua dose de carboidratos virá das “tostadas”. Para melhor degustação, passe queso crema, mermelada de durazno ou dulce de leche nas suas torradas 🙂
  • Pra fechar o café com chave de ouro, você precisa comer as deliciosas medialunas. Não se fazem em casa, portanto se você morar aqui terá que comprar em alguma padaria ao sair para o trabalho. Mas por serem baratas, você pode comprá-las todos os dias sem prejudicar o orçamento.

 

Cafe con medialuna

2. Almoço

O almoço é o grande problema pro brasileiro. É claro que para um turista os restaurantes são deliciosos, mas para o dia a dia de um morador de Buenos Aires, os restaurantes são caros, e você precisa aprender a se virar para comer bem e barato.

Hoje mesmo em um dos grupos de fb de brasileiros em BsAs vi uma publicação “Onde eu posso comprar alguma coisa pra comer que não seja Milanesa” haha. É mais ou menos isso que pensamos quando moramos aqui.

Outro detalhe importante é a diversidade. Enquanto o prato de almoço de um brasileiro pode chegar a conter 6 ingredientes distintos (Arroz, Feijao, Farofa, Batata, Carne e Salada), os pratos argentinos tem no máximo 3 ingredientes.

Esqueça self-services de qualidade. Para comer a quilo, a única opção são restaurantes chineses, que fazem uma comida duvidosa e pouco saborosa.

O horário de almoço também é bem diferente. Enquanto é normal ter 2 horas de almoço no Brasil, na Argentina a folga no trabalho pode ser de 1 hora, 30 ou até 15 minutos. E em algumas empresas é normal comer enquanto trabalha. Por isso o pessoal do microcentro desce, pede algo pra viagem e volta correndo pro trabalho.

Esse tempo corrido afeta na forma como eles comem. Enquanto os brasileiros vão a um self, sentam na mesa e comem tranquilos, o argentino está acostumado a comer na mesa do trabalho, no banquinho da praça ou até mesmo andando na rua.  Repare nas praças do microcentro na hora do almoço, você vai ver várias pessoas arrumadas comendo a sua marmita.

Pra comer em Casa

Preparei uma dieta de 5 dias para você cozinhar em casa de maneira rápida, prática e barata o que o argentino costuma comer. Lembre-se que eles são todos magros e saudáveis, portanto comem bem. E:

  • Segunda -> Milanesa con puré de papas ou calabaza. Não tem como escapar amigo do FB, esse é o prato predileto de crianças, adultos e velhos argentinos.  Pra não se tornar repetitivo, coma uma vez por semana. Você pode comer em qualquer restaurante (prove o Club de La Milanesa) ou comer em casa. Recomendo ir a uma carniceria e comprar algumas milanesas congeladas. São baratas e fáceis de fazer. O puré de papas ou calabaza é a guarnição ideal,  e você vai variar o ingrediente a cada semana, pra parecer que está comendo pratos diferentes.
  • Terça -> Sanduíche de Salmão con Palta y Queso crema. Esse é um almoço delicado, super saudável e delicioso. Muito fácil de fazer, esse prato está cada vez mais na moda entre os jovens argentinos.  Você precisa comprar Salmón ahumado em uma peixaria, Palta madura, queso crema e pão.  Basta juntá-los e está pronto seu sanduíche! (Sim, o salmão é cru. Se você tem frescura, prove mesmo assim pq é bom demais)
  • Quarta -> Sorrentinos de jamón y queso con Salsa al verdeo.  A massa argentina que você vai se apaixonar na primeira vez que comer. Você encontra nos melhores restaurantes do país, como também pode comer facilmente em casa. Compre sorrentinos congelados em alguma casa de massa perto de sua casa (procure bem, pq você vai achar). O molho você pode comprar junto ou preparar em casa. Salsa al verdeo é facil de fazer, você só precisa de creme de leite, queijo e cebolla de verdeo. Cozinhe os sorrentinos, junte à salsa e está pronto seu almoço! Com molho quatro queijos fica muito bom também.
  • Quinta -> Bife de chorizo con Ensalada de tomate y huevo.  É claro que não podia faltar uma boa carne argentina. Há muitas parrillas pela cidade, mas sabemos que são muito caras. Leve o asado a sua casa. Compre um Bife de chorizo em alguma carniceria e as verduras no mercado. Enquanto você grelha o bife na frigideira, vá misturando o tomate com ovo cozido e tempere a gosto. Em menos de 20 minutos um prato equilibrado com proteína animal e vitaminas da saladinhas.
  • Sexta -> Pollo con Papas al horno. Outro prato bem típico do argentino é o frango grelhado. Eu prefiro o muslo, mas há quem prefira a pechuga. Vá a uma Polleria e compre a parte que você mais goste. Tempere bem o frango (recomendo limão, mostarda, aji e perejil) e bote pra dourar na frigideira. A batata é bem fácil de fazer. Lave bem a casca, corte em triangulos e jogue numa forma . Tempere com bastante azeite, sal, pimenta e alho. Deixe tostar por uns 20 minutos, até ficarem crocantes. A Salsa al Verdeo vai muito bem nesse prato, mas eu prefiro jogar um ketchup mesmo haha.

Aqui vai um site legal com várias receitas argentinas pra você experimentar!

http://www.cocinerosargentinos.com/recetas.html

 

3. Merienda

Não existe lanche na Argentina! Nem a palavra, nem o conceito como um todo.

Enquanto algunos brasileiros comem salgados, bolos ou até pizza na hora do lanche, os argentinos que comem algo durante a tarde, preferem algo bem leve, que eles chamam de “merienda”

É na merienda que você vai provar uma das iguarias mais controversas da Argentina (depois do fernet): o “mate”.

  • Facturas y Galletitas. Isso é o máximo que você vai comer de tarde. Mas cuidado, porque depois de provar as facturas argentinas, você nunca mais vai deixar de comê-las. Em meio a inflação no país, eu ainda não entendo como eles vendem esses manjares dos deuses a preços tão baixos.  Pra não ficar só nas facturas, é comum comer alguns biscoitos salgados ou doces para acompanhar (Don Satur é um bem gostoso)
  • Mate. Conhecido no Brasil como chimarrão, o mate não é só uma bebida, mas sim um símbolo cultural do país. Você vai precisar se esforçar muito pra gostar disso, porque é tão amargo como café ou cerveja, o que causa um choque grande na primeira vez que você toma. Tente provar no mínimo 10 vezes antes de desistir, garanto que você vai se acostumar. “Mas porquê eu preciso tomar isso?” Porque é tradição local, é quase um evento. Sair para tomar mate com amigos faz parte do dia a dia do argentino, e se você quiser se integrar socialmente vai ter que participar dessas rodinhas de mate sem reclamar haha

Facturas

Facturas argentinas

 

Mate

 

4. Cena

i) A primeira coisa que você precisa fazer para jantar como um argentino, é passar a comer depois das 9 da noite. Eles comem bem tarde, e se você chamar um argentino pra comer 19:30, 20h ele vai achar que é pra tomar mate com biscoito haha

ii) A segunda coisa é passar a comer mais no jantar do que o almoço. Como eles têm pouco tempo pra almoçar, a principal refeição é feita no final do dia, com massas mais pesadas e pratos em maiores quantidades.

iii) Terceira recomendação: Abuse do Delivery.  Praticamente tudo o que o argentino gosta de jantar pode ser entregue na sua casa rapidamente.  Enquanto no Brasil (pelo menos em Brasília) restaurantes com delivery ainda não são maioria e muitos cobram taxas para o envio, na Argentina o fast food que não tem delivery praticamente não sobrevive.  Portanto baixe um app de comidas (PedidosYa é o mais usado) , recolha todos os flyers que chegam na porta de seu prédio e passe a pedir comida em casa.

iv) A quarta e última dica é aproveitar todos os descontos. Devido a alta inflação, o mercado funciona a base de descontos, benefícios, combos, cupons e etc.  Portanto, sempre repare nos avisos promocionais. Por exemplo, comprando pelo app você ganha desconto em alguns restaurantes, pagando com o cartão do seu banco você pode ganhar desconto, usando um flyer q achou na rua também, e por aí vai…

Jantares típicos dos Argentinos:

  • Empanada. A queridinha da galera, o “pastel de forno” dos argentinos é uma delicia. A preços acessíveis e com sabores variados, jantar empanadas com os amigos é programa certo pelo menos uma vez na semana. O mais divertido é ver o ritual dos argentinos de anotar os sabores de cada empanada para cada um, mesmo com um grupo de 20 pessoas (Acho que no Brasil pediríamos umas 5 de cada sabor e pronto). Você pode comprar as “tapas” no mercado e tentar fazer em casa, ou simplesmente pedir pra entregar. Os sabores mais comuns são: Carne, Pollo, Cebolla y Queso, Humita, Jamon y Queso. A minha favorita é a de pollo con cerveza y miel do “El Noble”.

EMpanada

  • Pizza. Os portenhos disputam pau a pau com os paulistas pra ver quem é mais viciado em pizza. Com praticamente uma pizzaria por quadra, essa delicia italiana vai estar na sua mesa pelo menos uma vez por semana. Normalmente as pizzarias vendem empanadas, e vice-versa.  A massa aqui é mais grossa que no Brasil, e os sabores são um pouco diferentes, mas são tão boas quanto.
  • Tartas. Outra massa deliciosa, mas não tão badalada como a dupla Pizza-Empanada. As tartas lembram os empadões no Brasil, mas com uma massa mais leve e gostosa. Facílimas de fazer, você pode comprar as “tapas” grandes no mercado, rechear com o que você quiser e jogar no forno. Os sabores mais comuns são: Jamón y Queso, Atun con huevo e  Verduras.
  • Asado.  A carne é orgulho do país. E assim como no Brasil, o churrasco é mais um evento que um simples prato de comida. Você pode buscar as melhores parrillas da cidade, mas em geral são muito caras. A melhor opção é conhecer alguém que tenha churrasqueira em casa, e organizar o asado semanal. Você vai reparar que a parrilla argentina é diferente, não tem fosso e a carne cozinha na brasa e não direto no fogo.  Os cortes também são bem diferentes, aqui não tem picanha, o melhor que você vai achar é o Bife de Chorizo.

Asado free

  • Sushi, Tacos e Comida China. Aqui vai um combo internacional que nada tem a ver com a culinária argentina. Mas devido a popularidade que alcançou em Buenos Aires, esses pratos já fazem parte da dieta do jovem portenho. Difíceis de se fazer em casa, o recomendável é buscar os melhores restaurantes ou deliverys e pagar pra comer. Aqui vão minhas recomendações: Chesushi, TacoBox e qualquer restaurante no Barrio Chino

 

5. Bebidas

Eu que sou viciado em refri ia começar esse tópico avisando que aqui não tem guaraná nem schweppes citrus. Maaaas, chegou Guaraná à Argentina, você pode comprar na maioria dos kioscos e dos mercados. Estou esperando o citrus ainda… Em compensação aqui tem refri de POMELO! Uma fruta que em inglês se chama grapefruit, e no Brasil é muito dificil de encontrar. Já aviso que a primeira vez que você provar vai parecer limonada estragada sem açúcar. Mas depois fica delicioso. Como diz o proprio anuncio: “O doce não mata a sede”.

Agora pra parte mais legal, o setor do álcool. Antes de passar a lista, queria fazer algumas observações.

O argentino não bebe cerveja como a gente. Enquanto o brasileiro busca o boteco mais sujo, que venda a cerveja com o melhor ratio entre preço e temperatura, o argentino se preocupa com outras coisas pra escolher um bar. Pra começar, aqui é proibido beber na rua, então o esquema de fazer esquenta em porta de boate ou debaixo do bloco não existe aqui.

O argentino bebe de duas formas:

  • Previa em casa. Antes de ir pra boate, que abre 2am, eles se juntam na casa de alguém pra fazer prévia. Normalmente o ritual é cada um levar o que vai tomar. Quando termina a birra, é só pedir mais! Tem delivery de cerveja 24 horas 🙂
  • Juntada no bar. Se não for dia de prévia, o normal é juntar a galera em um bar. Preço da cerveja não é o fator mais relevante para que os jovens argentinos escolham um bar, nem mesmo para os universitários que não trabalham ainda. Eles valorizam muito mais o ambiente, a decoração, a “onda”, o estilo das picadas, o nível das pessoas que vão, a atenção do garçom, a música, se tem ou não terraza, etc… A lista é longa. Se no Brasil é normal escutar “vamos naquele barzinho perto da facu, o litrão tá 5”, na Argentina o mais comum é “vamos naquele bar que abriu na Scalabrini, é lindo e tem umas mesinhas fora”.

Agora vamos a lista de bebidas!

  • Cervezas. Não ache que você tá tirando onda quando toma Quilmes e posta fotinho no Insta com #NochePorteña. Risque Quilmes do seu vocabulário, ela consegue ser pior que as cervejas horríveis do Brasil.  Os argentinos só tomam Quilmes se: vão numa prévia fraca e não querem gastar dinheiro ou é a única gelada do mercado chino.  A Stella é uma das cervejas que mais agradam aqui, mas existem muitas opções boas nos mercados.
  • Cerveza Artesanal. Abri outra categoria de cerveja porque é praticamente outra bebida. De uns anos pra cá houve um boom das cervejarias artesanais em Buenos Aires, e isso é ótimo. Se antes só tínhamos Antares e Buller como opções decentes, hoje em dia qualquer esquina de palermo tem um bar vendendo Honey Beer, Indian Stout, Pale Ale, etc… Depois de experimentar novos estilos de cerveja, você não vai achar graça mais em abrir uma garrafa pilsen industrializada.  Além dos já citados, recomendo outro bar muito bom: Cervelar.

Beers

  • Fernet. Como já adiantei, é a bebida mais controversa para os estrangeiros. Como pode algo tão amargo e repulsante ser a bebida mais tomada no país? Bom, isso é o que você pensa a primeira vez que prova. Mas com uma tática certa, você vira fã de Fernet rapidinho. A dica é: tomar em casa. Compre uma garrafa e comece tomando 1 dose de fernet BEM GELADA para 10 de Coca. Sinta e aprecie o gosto das ervas do Fernet aos poucos. Cada dia, diminua um pouco a coca e aumente o Fernet. Quando você conseguir tomar um copo 50/50, estará pronto para curtir Fernet em qualquer balada argentina.

Fernet

 

  • Gancia. A bebida favorita das meninas mais novas, Gancia é tomada com Sprite e parece com uma agua tônica doce.  Assim como o Fernet, recomendo começar tomando em casa, bem leve, porque se você comprar em um bar vão ter servir muito forte.

 

6. Doces

Regra de ouro na Argentina é: O leite condensado está para o brasileiro, assim como o dulce de leche está para o argentino.  

Ou seja, nos usamos leite condensado nas nossas sobremesas mais famosas, e eles usam o dulce de leche em todas suas sobremesas mais famosas

Nos vemos o doce de leite como algo gostoso, mas não muito comum no dia a dia (talvez para os mineiros), e eles veem o leite condensado como algo gostoso mas não muito comum pra eles.

Entendeu? Agora vamos  a uma lista de bombas de glicose pra você se deleitar com parcimônia:

  • Alfajor. Souvenir oficial de todos os brasileiros que passam as férias em Buenos Aires , o alfajor é o doce mais comum do país. Embora eles sejam comido a qualquer hora do dia, é muito comum acompanhado de um café ou do mate, com amigos. A variedade de sabores e receitas é enorme, portanto deixe de comer Havanna e passe a experimentar os alfajores de frutas, de maisena, de arroz… Os melhores são os caseiros, que você pode comprar em padarias. Já nos kioscos, você encontra os alfajores industriais. Procure experimentar também o alfajor de Córdoba, é um pouco diferente e muito gostoso.

Alfajor

  • Panqueca de Doce de Leite. Muito comum em restaurantes e também muito fácil de fazer em casa. É uma delícia! Mas recomendo pedir 1 para duas pessoas, porque não estamos acostumados a tanto doce de leite de uma vez só, pode enjoar.

 

Panquecas

  • Volcán de Chocolate. Muito parecido com o Petit Gateau francês, mas eles juram que é uma receita argentina. Você também encontrará na maioria dos restaurantes. O nome volcán é dado pois quando você corta o bolinho, o recheio de chocolate escorre como lava  🙂 É irresistível!

Volcan

  • Pastelitos de membrillo o de batata.  Essa é a sobremesa que você tem que pedir depois de comer uma boa empanada. Vendem nas melhores Pizzarias e Empanaderias. É uma massa crocante com recheio de batata doce ou marmelada. (Lembre-se que Batata = batata doce e Papa = Batata)

Pastelito

  • Tarta de Manzana. Esse é meu favorito! Bom pras pessoas que querem dar um descanso no doce de leite. Lembra um strudel alemão, e quase sempre vem acompanhado de uma bola de sorvete. Também é muito comum na maioria dos restaurantes

Tarta de manzana

  • Helado. Pra terminar a nossa lista, a rainha das sobremesas. O argentino é famoso por se achar melhor em tudo, mas se tem algo que eles realmente são melhores é na arte de fazer sorvete. Não tem Gelato italiano ou Haagen dazs que se compare às sorveterias argentinas. As mais famosas heladerias são Freddo, Volta e Persicco. Vá sem medo e compre muito. O argentino está acostumado a pedir sorvete por kilo, e até por delivery em casa! O primeiro sabor pra provar é doce de leite, mas experimente também os de fruta que são deliciosos.

 


 

Gostou da nossa lista? Compartilhe com seus amigos! Só não se esqueça de citar a fonte

Quer vir à Argentina fazer um curso de espanhol? Acesse Courconnect.com e encontre o curso ideal pra você. Reservando online você ganha 10% de desconto em qualquer curso.

Courconnect

 

 

 

Facebook Comments

You Might Also Liked

Sistema de Rating de Courconnect Practica tu español mientras bailas Cumbia, Bachata y Reggaeton ¿Cómo encontrar depto en Buenos Aires? 7 barrios que te van a encantar en Buenos Aires K2 INTERNACIONAL es nuestra #Escueladeldia El arte de tomar Mate Language studies abroad in Madrid, Spain Quiz “How much do you know about typical Argentine food?”
Deja un comentario

Deja un comentario

Creditos

Fotografía: Ente de Turismo del Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires.

Courconnect Instagram

Cargar más